83.
Os fraudadores


Em nome de Deus, oClemente, o Misericordioso.

 

1.

Ai dos fraudadores,

2.

Aqueles que, quando alguém lhes mede algo, exigem a medida plena.

3.

Porém, quando eles medem ou pesam para os demais, burlam-nos.

4.

Porventura, não consideram que serão ressuscitados,

5.

Para o Dia terrível?

6.

Dia em que os seres comparecerão perante o Senhor do Universo?

7.

Qual! Sabei que o registro dos ignóbeis estará preservado em Sijjin.

8.

E o que te fará entender o que é Sijjin?

9.

É um registro escrito

10.

Ai, nesse dia, dos desmentidores!

11.

Que negam o Dia do Juízo,

12.

Coisa que ninguém nega, senão o transgressor, pecador.

13.

É aquele que, quando lhe são recitados os Nossos versículos, diz: São meras fábulas dos primitivos!

14.

Qual! Em seus corações há a ignomínia, pelo que cometeram.

15.

Qual! Em verdade, nesse dia, estar-lhes-á vedado contemplar o seu Senhor.

16.

Então, entrarão na fogueira.

17.

Em seguida, ser-lhes-á dito: Esta é a (realidade) que negáveis!

18.

Qual! Sabei que o registro dos piedosos está preservado em Il’lilin!

19.

E o que te fará entender o que é Il’lilin?

20.

É um registro manuscrito,

21.

Atestado por aqueles que estão próximos (ao seu Senhor).

22.

Em verdade, os piedosos estarão em deleite,

23.

Reclinados sobre almofadas, olhando-se de frente.

24.

Reconhecerás, em seus rostos o esplendor do deleite.

25.

Ser-lhes-á dado a beber um néctar (de um frasco) lacrado,

26.

Cujo lacre será de almíscar - que os que aspiram a isso rivalizem em aspirá-lo -

27.

Em cuja mistura vem do Tasnim,

28.

Que é uma fonte, da qual beberão os que estão próximos (a Deus).

29.

Sabei que os pecadores burlavam os fiéis.

30.

E quando passavam junto a eles, piscavam os olhos, uns para os outros,

31.

E quando voltavam aos seus, voltavam ridicularizando (os fiéis);

32.

E quando os viam, diziam: Em verdade, estes estão extraviados!

33.

Embora não estivessem destinados a ser os seus guardiães.

34.

Porém, hoje, os fiéis rirão dos incrédulos.

35.

E, reclinados sobre almofadas, observarão.

36.

Acaso, os incrédulos não serão punidos, por tudo quanto tiverem cometido?