78.
Do informe


Em nome de Deus, oClemente, o Misericordioso.

 

1.

Acerca de quê se interrogam?

2.

Acerca da grande notícia,

3.

A respeito da qual discordam.

4.

Sim, logo saberão!

5.

Sim, realmente, logo saberão!

6.

Acaso, não fizemos da terra um leito,

7.

E das montanhas, estacas?

8.

E não vos criamos, acaso, em casais,

9.

Nem fizemos o vosso sono, para o descanso,

10.

Nem fizemos a noite, como um manto,

11.

Nem fizemos o dia, para ganhardes o sustento?

12.

E não construímos, por cima de vós, os sete firmamentos?

13.

Nem colocamos neles um esplendoroso lustre?

14.

Nem enviamos, das nuvens, copiosa chuva,

15.

Para produzir, por meio desta, o grão e as plantas,

16.

E frondosos vergéis?

17.

Sabei que o Dia da Discriminação está com a hora fixada.

18.

Será o dia em que a trombeta soará e em que comparecereis em grupos,

19.

E se abrirá o céu, e terá muitas portas.

20.

E as montanhas serão dispersadas, parecendo uma miragem.

21.

Em verdade, o inferno será uma emboscada,

22.

Morada para os transgressores,

23.

Onde permanecerão, por tempo ininterrupto.

24.

Em que não provarão do frescor, nem de (qualquer) bebida,

25.

A não ser água fervente e uma paralisante beberagem, gelada,

26.

Como castigo adequado (pelos seus feitos malignos),

27.

Porque nunca temeram o cômputo,

28.

E desmentiram, descarada e veementemente, os Nossos versículos.

29.

Mas anotamos tudo, me registro.

30.

Sofrei, pois, conquanto nada vos proporcionaremos, senão castigo.

31.

Por outra, os tementes obterão a recompensa,

32.

Jardins e videiras,

33.

E donzelas, da mesma idade, por companheiras,

34.

E taças transbordantes,

35.

Onde não escutarão veleidades nem mentidas.

36.

Com efeito, receberão a recompensa do teu Senhor, que será uma paga suficiente,

37.

(Do) Senhor dos céus e da terra e de tudo quanto existe entre ambos, o Clemente com Quem ninguém pode dialogar.

38.

No dia em que comparecerem o Espírito e os anjos enfileirados, ninguém poderá falar, salvo aquele a quem o Clemente o permitir; e falará a verdade.

39.

Tal será o dia infalível; quem quiser, pois, poderá encaminhar-se para o seu Senhor!

40.

Sabei que vos temos advertido do castigo iminente, o dia em que o homem verá as obras das suas mãos, e o incrédulo dirá: Oxalá me tivesse convertido em pó!